Comando novo em quatro dos sete consulados italianos no Brasil. Nicola Occhipinti se despede em festa

297
O cônsul Nicola Occhipinti em imagem de 2015 (Foto Desiderio Peron / Arquivo Insieme)

Pelo menos quatro (São Paulo, Porto Alegre, Rio de Janeiro e Minas Gerais), dos sete Consulados Italianos que operam no Brasil estarão sob novo comando nas próximas semanas. O primeiro dos cônsules atuais a se despedir é o de Porto Alegre, Nicola Occhipinti, que na noite da próxima segunda-feira (02/07) comanda a Festa da República após ser homenageado, pela manhã, com a distinção máxima do Estado do Rio Grande do Sul – a “Medalha Negrinho do Pastoreio”.

A nova safra de Cônsules é esperada com expectativa diante dos novos recursos de que disporão, originários da “taxa da cidadania” para colocar fim às filas de espera e, também, diante de mudanças prometidas pelo novo governo italiano, inclusive no reforço de sua estrutura consular no mundo inteiro e no estabelecimento de uma nova política para os italianos no mundo.

A homenagem a Occhipinti, que foi nomeado e já tomou posse, em Roma, como chefe de gabinete do vice-ministro das Relações Exteriores, senador Ricardo Merlo, será conferida pelo governador gaúcho José Ivo Sartori, no Palácio Piratini, em solenidade marcada para as 10 horas da manhã. A festa da República Italiana acontecerá a partir das 19h30min nas dependências do Grêmio Náutico União, com a presença anunciada do embaixador da Itália no Brasil, Antonio Bernardini, entre outras autoridades e convidados.

O novo cônsul geral da Itália em SP, Filippo La Rosa (E), em imagem de 2001, com Gianni Piccato, então Cônsul em Curitiba. (Foto Desiderio Peron / Arquivo Insieme)

Em São Paulo, em substituição a Michele Pala, que assumiu suas funções em 14 de julho de 2014, entra o atual “ministro consigliere” da Embaixada da Itália no Brasil, Filippo La Rosa, que conhece o Brasil desde pelo menos 2001. La Rosa foi apresentado à comunidade de SP durante as comemorações oficiais do Consulado da Itália em SP relativas ao Dia da República.

Em Belo Horizonte, a cônsul Aurora Russi, que já promoveu até festa de despedida, cede lugar para  o adido comercial da Itália em Túnis, Dario Savarese. “Indimenticabile. La più brava Console della historia di Belo Horizonte!” (Inesquecível. A mais brava Cônsul da história de Belo Horizonte!), alguém escreveu na página do Consulado de BH do Instagram, que hostenta também uma foto de Russi com todos os funcionários do escritório consular.

A cônsul Aurora Russi com os funcionários do consulado da Itália em Belo Horizonte (Foto Instagram)

O substituto de Nicola Occhipinti em Porto alegre será Roberto Bortot, que tem no Brasil inúmeras pessoas com o mesmo sobrenome, inclusive um homônimo que é sargento da Brigada Militar do Rio Grande do Sul e outro homônimo que vive em Francisco Beltrão, no Paraná. O novo cônsul da Itália em Porto Alegre cumpria funções junto à Presidência do Conselho de Ministros, no Departamento para as Políticas de Administração e Desenvolvimento de Recursos Humanos e Instrumentais não pertencendo, ao que consta, à carreira diplomática.

O novo cônsul-geral para os estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo será – como anuncia o presidente do Comites do Recife, Daniel Taddone – Paolo Miraglia del Giudice, nascido em Nápoles (1965) e que já foi cônsul em Recife na segunda metade dos anos ’90. Seus dois filhos nasceram no Brasil. Depois de Recife, foi adido de imprensa na Embaixada da Itália em Londres.  Miraglia é um “consigliere d’Ambasciata”, terceiro dos cinco graus da carreira diplomática italiana.

O novo cônsul da Itália para o Rio de Janeiro e Espírito Santo, Paolo Miraglia Del Giudice (Foto site http://www.lifeofguangzhou.com)

Ainda segundo Taddone, em 2007, Miraglia assumiu como cônsul-geral da Itália em Cantão (China). Desde 2014 era chefe do “Ufficio VI da Direzione Generale per l’Unione Europea do Ministero degli Affari Esteri”. “Em Recife – escreveu Taddone em seu perfil -, funcionários que trabalharam com ele têm boas lembranças, afirmando que era uma pessoa “perbene” e trabalhadora. Portanto, amigos do RJ e ES, a notícia é boa. Esperemos que uma injeção de ânimo renove certas práticas e que o novo cônsul-geral dê especial atenção à calamitosa situação do consulado honorário de Vitória e à absurda loteria do ‘Prenota Online’ nos setores de cidadania e passaporte”, conclui Taddone.