Debate entre os candidatos ítalo-brasileiros na corrida ao Parlamento italiano será amanhã, com início às 20 horas. Acompanhe de onde estiver pela internet

876
Símbolos dos partidos que disputam na América do Sul.

Qualquer pessoa ligada na Internet poderá acompanhar, nesta quinta-feira, a partir das 20 horas, o ‘I Debate dos Candidatos Ítalo-Brasileiros ao Parlamento’. O evento, conforme anunciado, será realizado no auditório Nereu Ramos da Câmara dos Deputados, com transmissão ao vivo para as redes sociais pela estrutura técnica da TV Câmara que foi colocada pela direção da Casa inteiramente à disposição dos debatedores. Um dos caminhos para acompanhar o debate está no portal da própria Insieme.

O debate será mediado pelo jornalista paranaense Carlos Marassi e, conforme o regulamento estabelecido entre os próprios partidos e movimentos em disputa, terá cinco blocos em que haverá chance para todos os candidatos inscritos se apresentarem. O mesmo procedimento acontecerá nas considerações finais. Devido ao grande número de concorrentes (mais de 20), o debate propriamente dito se dará entre os diversos partidos, responsáveis também pela indicação de quem deve falar sobre itens específicos tratados. O debate está formatado para uma duração de duas horas e meia.

O evento é uma organização da FNIB – Fundação Nacional Ítalo-Brasileira (em formação) e da revista Insieme, com o apoio do Intercomites (o órgão que representa os sete Comites – ‘Comitati degli Italiani all’Estero’ no Brasil), da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara dos Deputados brasileira, do Grupo Parlamentar Brasil-Itália também da Câmara, da revista Comunità Italiana e da própria TV Câmara.

Para Diego Mezzogiorno idealizador da FNIB e conselheiro da Câmara Ítalo-Brasileira de Indústria e Comércio de Santa Catarina, “com todas as dificuldades encontradas no caminho da organização do evento, principalmente nas últimas semanas com férias e coisas do gênero, conseguimos levar adiante a ideia de um debate sem precedentes em toda a comunidade itálica do mundo”. Segundo Mezzogiorno, o evento “ficará na história como o primeiro confronto público entre candidatos e suas ideias ao Parlamento italiano em toda a Circunscrição Eleitoral do Exterior”, contrapondo-se  a um tipo de campanha onde, cada candidato a seu modo, e em silêncio, pede o apoio dos eleitores sem confronto de suas propostas e ideias”. 

O jornalista Carlos Marassi, ex-Globo no Paraná, será o mediador do debate. (Foto Divulgação)

Também o jornalista Carlos Marassi, dizendo-se “muito feliz em fazer parte desse projeto”, observou que “a Insieme faz história ao promover um debate entre os candidatos”, como uma “uma forma de estimular o voto, reduzir a abstenção,  e fazer com que os ítalo-brasileiros se interessem mais pela Itália”.

Par a presidente do Intercomites, Rosalina Zorzi, de Porto Alegre, “a expectativa é que o debate se desenvolva em alto nível e contribua para a escolha de nossos representantes junto ao Parlamento italiano”, porque “pela primeira vez, os candidatos vão mostrar suas ideias ao vivo e sujeitos à contradição dos concorrentes”. Segundo Zorzi, os eleitores estão habituados a receber “cartinhas em casa cheias de propostas escritas sem discussão e votam até mesmo sem nunca ter visto o candidato”. “Espero – disse ela – que o debate sirva também de elemento motivador para uma maior participação”.