Festa em Vitoria comemora Dia do Imigrante Italiano. Candidatos são instados a apoiar criação de consulados para o ES e SC

986
A família de Angelo Massolini e Clementina Segrini em Santa Teresa, no final do Século XIX. (Foto Cedida).

Ao contrário de anos anteriores, o Dia Nacional do Imigrante Italiano, na data de hoje, passou a ser assunto obrigatório, graças à atuação dos candidatos ao Parlamento italiano. Todos eles postaram nas inúmeras redes sociais que congregam grupos de ítalo-brasileiros mensagens enaltecendo a data, o heroismo ou a epopeia dos antepassados que para o Brasil vieram em busca de uma nova Pátria. Na Casa d’Italia do Espírito Santo, em Vitória, uma solenidade especial está sendo realizada no final desta tarde, com homenagens, cantos, danças e discursos.

Para o encontro, no Clube Ítalo-Brasileiro de Vitória que se junta ao evento comemorando também 50 anos de fundação, acorreram inúmeros candidatos que, segundo um dos homenageados – Diego Mezzogiorno, de de Florianópolis-SC – deverão receber um documento em que é solicitado por escrito o empenho de cada um pela instalação de consulados nas capitais dos dois Estados – Vitória e Florianópolis. A solenidade é abrilhantada pela participação de “corais, cantarolas, grupos de danças, concertinas, polenta móvel e ‘La Tavolata Italiana’”.

A direção do evento não quis antecipar a lista dos homenageados alegando que “alguns nomes são surpresa”. Pouco antes do início da solenidade, o presidente da Casa d’Italia, Cilmar Franceschetto, enviava a Insieme um texto anunciando a festa. Transcrevemos abaixo o texto recebido:

“Para comemorar o Dia Nacional do Imigrante Italiano, na próxima quarta-feira, 21/02, a Casa d’Italia do Espírito Santo está organizando um evento para reunir a comunidade italiana do Estado em uma cerimônia que vai acontecer a partir das 17h, no Clube Ítalo Brasileiro, em Vitória. O encontro também será a abertura das festividades de aniversário do clube, que em maio completa 50 anos.

O evento contará com a presença de corais, grupos de danças e musicais de vários municípios do Estado, responsáveis pela animação do encontro.  As associações de cultura, entidades de apoio aos ítalo-capixabas, o Consulado Italiano, diretores, ex-diretores e sócios do clube Ítalo também marcarão presença na cerimônia. Entre as autoridades, o vice-governador, Cesar Colnago (que também possui a cidadania italiana) já confirmou presença, assim como representantes de Prefeitura de Vitória e do interior. Também confirmaram presença candidatos ao parlamento italiano, que buscam uma vaga como representantes da América do Sul, em campanha para as próximas eleições do dia 4 de março.

O Dia Nacional do Imigrante Italiano foi criado a partir do projeto de autoria do então senador ítalo-capixaba, Gerson Camata, e sancionada como como Lei (11.687/08) pelo então vice-presidente José Alencar Gomes da Silva, em 2 de junho de 2008. A data lembra o início do desembarque dos imigrantes da Expedição Tabacchi em solo capixaba, em 21 de fevereiro de 1874, que trouxe da Itália 388 camponeses, do Trentino e do Vêneto, a bordo do navio La Sofia. Essa expedição é um fato marcante para o Brasil, pois inaugura a imigração em massa de italianos para ao país e, por esse motivo, a escolha da data que foi instituída por Lei.

Estima-se que hoje residam no Brasil mais de mais de 25 milhões descendentes de italianos. A maioria nos Estados do Sul e do Sudeste. São Paulo lidera numericamente, mas o Espírito Santo e Santa Catarina, nessa ordem, são os Estados que, percentualmente, possuem o maior número de descendentes em relação às respectivas populações.

Para o Diretor Presidente da Casa d’Italia, Cilmar Franceschetto, o evento é de grande importância pois é a primeira vez que em Vitória se comemora a data, desde que a Lei foi instituída. “É nossa responsabilidade, como representantes da comunidade italiana no Espírito Santo, organizarmos esse encontro, para rememorar esse importante fato histórico, que abriu as portas aos italianos e que tanto contribuiu para o desenvolvimento do Estado e do país. É uma comemoração que muito nos orgulha pois, de fato, o Espírito Santo fica reconhecido, oficialmente, como o berço da imigração italiana no Brasil”.

“Para nós da diretoria é gratificante iniciar as comemorações do cinquentenário do clube neste dia significativo para os Italianos. Um dos nossos objetivos é realmente resgatar essa cultura no clube”, ressaltou o Presidente do Clube Ítalo Brasileiro, José Júlio Ferreira.”