Governo do Espírito Santo formaliza oferta de sede para Consulado Italiano no Estado

0
145
Governador César Roberto Colnaghi oferece sede para o Consulado da Itália no ES (Foto Divulgação)

O governador em exercício do Espírito Santo, César Roberto Colnaghi, formalizou, através de ofício, a oferta de sede para o funcionamento da futura agência consular da Itália em Vitória, objeto de reivindicação da comunicade italiana capixaba, hoje dependente do Consulado Geral do Rio de Janeiro.

A oferta do governo do ES é mais um passo nas articulações, iniciadas pelo conselheiro ca Câmara Ítalo Brasileira de Comércio e Indústria de Santa Catarina, Diego Mezzogiorno, que visam a instalação de agências consulares nos dois Estados com o maior percentual de ítalo descendentes do Brasil, e que têm o apoio do embaixador Antonio Bernardini.

No Espírito Santo a luta por um consulado italiano é liderada pelo Instituto “Casa d’Itália”, sob a presidência de Cilmar Francescheto, em cuja sede, segundo afirma o governador em seu ofício, poderá funcionar a representação do governo italiano ao lado de inúmeras outras associações e entidades que integram o chamado Sistema Itália.

“O Governo do Estado do Espírito Santo, com o objetivo de referendar as iniciativas da comunidade italiana do nosso Estado na busca pela melhoria dos serviços prestados pela representatividade consular da Itália em nossa capital, vem prestar seu apoio à instalação de uma Agência Consular da Itália em Vitória”, escreveu o governador em seu ofício que formaliza e oficializa a reivindicação perante a representação diplomática da Itália no Brasil.

Veja o teor, na íntegra, do ofício de Colnaghi a Bernardini: “Senhor Embaixador,

1. O Governo do Estado do Espírito Santo, com o objetivo de referendar as iniciativas da comunidade italiana do nosso Estado, na busca pela melhoria dos serviços prestados pela representatividade consular da Itália em nossa capital, vem prestar seu apoio à instalação de uma Agência Consular da Itália em Vitória.

2. A instalação da Agência Consular em terras capixabas representa um reconhecimento da importância da colônia italiana do nosso Estado, a maior do Brasil em proporção à população, e prestigia a cidade de Vitória, porto de desembarque da primeira grande leva de imigrantes italianos destinados ao país, em 1874, tornando o Espírito Santo reconhecido, pelo governo brasileiro, como o berço da imigração italiana no Brasil
3. Cerca de 36.000 camponeses italianos desembarcaram nos portos espírito-santenses nas últimas décadas do século XIX e início do século XX, representando um percentual de 75% em relação às outras nacionalidades, de acordo com dados levantados pelo Arquivo Público do Estado do Espírito Santo, que atualmente é referência nacional no atendimento aos familiares dos imigrantes italianos.

4. A Agência Consular também irá dinamizar a prestação de serviços aos italianos natos, aos capixabas reconhecidos oficialmente como cidadãos italianos e aos descendentes em geral que representam, no atual momento, um universo de mais de dois milhões de cidadãos.
5. Como iniciativa à execução desse importante projeto, que irá fortalecer a parceria Espírito Santo-Itália, nas relações econômicas, comerciais e no intercâmbio sociocultural, estabelecidos há mais de um século, propomos a viabilização do espaço físico para a instalação da Agência Consular da Itália.

6. Nesse mesmo espaço, que poderá ser a “Casa d’Italia”, também poderão ser instaladas outras entidades e órgãos representativos do Estado Italiano atuantes em Vitória, a exemplo de algumas sedes consulares italianas no país e do Sistema Itália-Fortaleza,  tais como: a Associação de Língua e Cultura Italiana do Espírito Santo (Alcies); o Patronato Inas, responsável pelo apoio aos trabalhadores e assistência aos aposentados italianos e brasileiros residentes no Espírito Santo; a representação da Camera di Commercio Brasile-Italia; os representantes do Comitato degli Italiani all’Estero (Com.It.Es); e o Instituto Casa d’Italia do Espírito Santo, que está liderando esse movimento com o objetivo de integrar os diversos entes de representação da comunidade italiana no sentido de unir forças, em um mesmo espaço físico, para melhor atender às demandas dos nossos ítalo-capixabas.

7. Com a reafirmação de nosso apreço e distinta consideração, colocamo-nos à disposição para eventuais esclarecimentos

Atenciosamente, César Roberto Colnaghi, Governador do Estado – em exercício.”