O Futurismo na Europa do século 20 e suas reverberações culturais, artísticas e políticas

0
294
O professor Luciano Sepulveda (Foto Divulgação Fundação Torino).

O movimento cultural e artístico iniciado na Itália em 1909 será o próximo tema das “Quartas Italianas na Casa Fiat de Cultura“, no dia 10 de maio, às 19h30. O professor de História da Arte da Escola Internacional Fundação Torino, Luciano Sepulveda, vai mostrar como o Futurismo transformou a realidade italiana à época e colocou o país novamente na vanguarda artística europeia. A palestra “Futurismo: um encontro entre arte, tecnologia, ciência, e políticaserá em português e terá entrada gratuita, sujeita a lotação do espaço (250 lugares).

O Manifesto Futurista, escrito pelo poeta Filippo Tommaso Marinetti no início do século XX, foi o primeiro grande desdobramento do movimento na Itália. O Futurismo propôs uma revolução cultural e artística com perspectivas internacionais, em consonância com a modernidade científica e tecnológica, dialogando com as grandes ideologias políticas da época. A partir de então, o manifesto se espalhou por toda a Europa, envolvendo todas as expressões artística: as artes visuais, a arquitetura, a música, a literatura, o cinema, a moda. Sendo assim, nesta edição das “Quartas Italianas”, o professor Luciano Sepulveda vai abordar o movimento futurista por meio de suas duas maiores expressões: artística e política, que apesar de bastante conectadas por alguns princípios comuns são também contraditórias.

Luciano Sepulveda vai iniciar a palestra passando por Marinetti e o Manifesto Futurista, os artistas e pensadores que rapidamente aderiram ao movimento e sua dimensão estética. Abordará, também, a convergência e identificação entre o Futurismo e o Fascismo e Marxismo-Leninismo que, apesar de incoerente, reflete o complexo e contraditório momento histórico europeu e italiano da primeira metade do século XX, envolvendo duas Guerras Mundiais. O professor finalizará a conferência falando sobre os artistas Umberto Boccioni, Giacomo Balla, Fortunato Depero, e como cada um deles aplicou, em sua própria arte, os princípios do Futurismo.

Esta é a quinta edição do programa “Quartas Italianas na Casa Fiat de Cultura” que, desde 2015, apresenta palestras gratuitas de experts em arte, história, música e literatura italiana. O programa é uma parceria da Casa Fiat de Cultura, da Fundação Torino e do Consulado Italiano em Belo Horizonte, e uma realização do Ministério da Cultura, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, da Casa Fiat de Cultura, com o apoio do Grupo Fiat Chrysler Automobiles (FCA), Banco Fidis, Fiat Finanças, CNH Industrial, New Holland, Banco Safra, Circuito Liberdade, Instituto Estadual do Patrimônio Histórico (Iepha), Governo de Minas e Governo Federal.

 Luciano Sepulveda – Luciano Sepulveda é professor de História da Arte da Escola Internacional Fundação Torino. É Bacharel em Artes Plásticas pela Universidade de Brasília (UnB) e Especialista em Técnicas Pictóricas e História da Arte pelo Instituto Statale d’Arte di Firenze, na Itália.