Pressendo, Presendo ou Prescendo: uma história de família em construção

527

“Desde os anos 1.600 / 1.700 e ainda mais em pleno Reino Lombardo-Vêneto, a história da família Pressendo está firmemente ancorada nos doces declives das colinas eugâneas: na margem  ocidental da cidade de Este (Pádova), logo fora da cortina de muros, na ‘seção de Caldevigo’ (…) residia todo o núcleo familiar de tipo patriarcal”. Eram proprietários de terras arrendadas a terceiros, conforme narra o historiador italiano Alberto Espen, na pesquisa feita especialmente para a primeira reunião da família Pressendo, realizada ano passado na localidade de Montemerlo Cevarese di Santa Croce, também na província vêneta de Pádova, para onde, com o tempo, parte da família se transferiu. Lá estiveram, também pela primeira vez, alguns Pressendo do Brasil, descendentes de Natale Luigi Pressendo e Angela Filippi, que vieram ao Novo Mundo em 1891 e se estabeleceram no Rio Grande do Sul. Dentre eles, Alfredo Presendo (o sobrenome obteve outras grafias, como Prescendo), de Curitiba-PR, um dos grandes incentivadores da pesquisa histórica da família, em construção.

À festa de congrassamento familiar – segunda no Brasil, mas a primeira abrangente -, realizada na sede da Associação dos Motoristas, compareceram mais de 500 pessoas, vindas de diferentes municípios do RS e também de outros Estados. Teve como ponto alto a apresentação de um vídeo contendo a história familiar desde seus mais remotos tempos na Itália, para detalhar a saga de Luigi, Angela e seus filhos, cujos descendentes que puderam comparecer fizeram-se fotografar, depois de farto almoço, por núcleos familiares (ver páginas seguintes), encerrando o encontro numa grande confraternização sobre um campo de futebol para uma imagem geral tomada do alto pela câmera de um drone.

Todos os presentes levaram para casa, além de uma cópia do vídeo, um exemplar da publicação gráfica bilingue contando a história da família desde que dela se tem memória, e onde está escrito que “preservar a história da família envolve mais do que uma relação de respeito e de lembranças de seus antepassados, pois nos aproxima de pessoas que sempre estiveram ou estão ao nosso redor”. Para os Presendo, Pressendo, Prescendo ou Prescendi de todo o mundo, um aviso: a árvore genealógica da família está aqui. Todos estão convidados a preservá-la e contribuir para sua constante atualização.

(Texto publicado originariamente na edição 228 da Revista Insieme)