Um dos pilares do Talian, Honório Tonial morre em Erechim-RS aos 91 anos de idade

0
498
O escritor e professor Honório Tonial sendo homenageado no VII Encontro de Apresentadores de Rádio en Talian do Brasil", realizado em Guaporé-RS em novembro de 2003 (Foto Desiderio Peron / Arquivo Revista Insieme)

O mundo Talian está de luto: Um de seus pilares – Honório Tonial – faleceu hoje (09/05) em Erechim-RS, onde residia desde 1963. No último 28 de março completara 91 anos de idade.  Professor, escritor, radialista e poeta, ele era natural de Sananduva (distrito Linha Boa Vista), onde veio à luz em 1926, e deixa um legado de obras e lutas pela preservação dos costumes e da língua dos imigrantes italianos não apenas de seu Estado.

Ao lado de Frei Rovílio Costa (também já falecido) e do médico Paulo Massolini, ele é apontado como um dos principais responsáveis pela inclusão do Talian no Inventário Nacional da Diversidade Linguística que levou ao reconhecimento da língua como referência cultural, em 2014, pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Era filho de Adelaide Degani e Mathias Tonial, tendo vivido também em Caxias do Sul, Guaporé e Nova Prata.

Tonial em imagem mais recente (06/02/2013) (Foto Desiderio Peron / Arquivo Revista Insieme)

A notícia do falecimento de Honório Tonial espalhou-se rapidamente em todo o Sul do Brasil assim que o fato caiu nas redes sociais, principalmente no grupo WhatsApp da Assodita – Associação dos Difusores do Talian, que congrega os principais articuladores do dialeto vêneto-trentino-lombardo-português. “Adesso, insieme a Frate Rovilio e tanti altri, i porta el Talian avanti ntel cielo” – diziam alguns escritos – “el Honòrio l`è drio rivar ntel paradiso cantando: …mèrica, mèrica, mèrica…. cosa sarà la sta mèrica…”

Entre seus escritos estão: Na Sbranca de Stòrie e Fròtele (1992); Adesso Imparemo (1995); Pì Fròtele che Stòrie (1996); Dicionário Português-Talian (1997); Carìssimi Ascoltadori (1998); Na Sbranca de Stòrie e Fròtele -2ª ed. (2000); Talian la Nostra Vera Lengua (2001); Erechim na Stòria e na Lession (2001); I Ignoti (2002); El Novo Abecedário del Talian (2003); Imparando Talian (2004); Insegnando Talian (2005); Dissionário Talian – Portoghese (2005). Em 2005 ele foi o patrono da Feira do Livro de Erechim.

Enquanto gozava de razoável saúde, Tonial não perdia os encontros anuais dos “Radialistas do Talian”, sistematicamente organizados desde o ano de 1993 (o primeiro foi em Serafina Corrêa). “Al maestro Honorio Tonial, la nostra eterna gratitudine – Grupo Assodita”, diz uma coroa de flores encaminhada pela entidade em seu último adeus.