Protesto do dia 12: “Não podemos e não devemos ficar calados”; Chega de “deputadinhos”, diz Scalia

0
243

“Esperar dez, doze anos para registrar a cidadania, ou um ano para obter um passaporte, o sistema lotérico do ‘prenota on line’ e muito mais, tudo isso é ilegal segundo as leis e normas italianas”, sentencia o ex-presidente do Comites – ‘Comitato degli Italiani all’Estero” do Recife, Salvador Scalia, ao convocar ítalo brasileiros para o protesto do próximo dia 12 diante do Consulado Geral da Itália em São Paulo.

“Não podemos e não devemos ficar calados diante de tantos absurdos” e, por isso, anuncia que “no próximo dia 12 de outubro estarei na frente do Consulado Italiano de SP participando das manifestações contra os péssimos serviços consulares que o atual governo da Itália impõe aos italianos do Brasil e aos italianos no exterior”.

Scalia, que sempre foi um combativo presidente de Comites contra as chamadas “filas da cidadania”, vai além e, diante da movimentação criada nas redes sociais em torno do protesto, observa que “estamos aprendendo a nos mobilizar” e que, “estamos aprendendo a votar”.

Crítico com relação à posição dos parlamentares ítalo brasileiros eleitos para o Parlamento italiano, que apoiaram a introdução da taxa dos 300 euros, dá seu grito de guerra: “Chega de pessoas que não nos representam no sistema de representação dos italianos no exterior. Chega de deputadinhos. Os que nos representam, apoiaram a manifestação desde o início”.

A mensagem de Scalia é dirigida, inicialmente, aos “italianos do Área Livre” e do “Contra as Filas” – dois grupos fechados do FaceBook denominados “Cidadania Italiana – Área Livre” e “Contra as Filas dos Consulados Italianos no Brasil” que reúnem cerca de 110 mil inscritos. Sua mensagem, na íntegra, é a seguinte:

Italianos do “Área Livre”, do “Contra as filas”, dos demais grupos, italianos do Brasil. Meu nome é Salvador Scalia. No próximo dia 12 de outubro estarei na frente do Consulado Italiano de SP participando das manifestações contra os péssimos serviços consulares que o atual governo da Itália impõe aos italianos do Brasil e aos italianos no exterior.

A justa necessidade e o justo anseio dos italianos do Brasil e do exterior é ter uma rede consular moderna, eficiente e acolhedora. Uma rede consular que seja à base de uma política, que não existe, específica para os italianos no exterior e seus descendentes.

Não podemos e não devemos ficar calados diante de tantos absurdos. Esperar 10, 12 anos para registrar a cidadania, ou um ano para obter um passaporte, o sistema lotérico do prenota on line e muito mais, tudo isso é ilegal segundo as leis e normas italianas.

Estamos aprendendo a nos mobilizar, estamos aprendendo a votar. Chega de pessoas que não nos representam no sistema de representação dos italianos no exterior. Chega de deputadinhos. Os que nos representam, apoiaram a manifestação desde o início. Espero vocês no dia 12, em muitos. Um grande abraço a todos.”