Entre todos os senadores e deputados eleitos pela circunscrição da América Meridional nas últimas eleições parlamentares italianas, Edoardo Pollastri obteve o melhor índice de freqüência com mais de 96% de atuação, segundo divulga sua assessoria de imprensa.

PATROCINANDO SUA LEITURA

 

u  SÃO PAULO – SP – A assessoria de imprensa do senador Edoardo Pollastri divulgou informação segundo a qual o parlamentar “teve o maior índice de presença no Parlamento da Republica da Itália com cerca de 96% de participação”. Segundo o comunicado assinado pelo jornalista Fernando Galuppo, esses dados são oficiais e “fornecidos pelo próprio órgão governamental”.  

O comun icado tem o seguinte teor, na íntegra: “Trabalhar com afinco em defesa dos italianos residentes no exterior. Este foi o compromisso firmado e cumprido pelo Senador Edoardo Pollastri  eleito pela circunscrição da América Meridional e candidato a re-eleição nas próximas eleições italianas que ocorrem em abril próximo.

Nestes cerca de 20 meses de mandato – que fora interrompido com a queda do Governo – Pollastri teve o maior índice de presença no Parlamento da Republica da Itália com cerca de 96% de participação, de acordo com dados oficiais fornecidos pelo próprio órgão governamental.

Essa extraordinária freqüência resultou em alguns benefícios para a coletividade italiana residente no exterior. A principal ação neste sentido foi a apresentação da emenda  que resultou num aumento de 18 milhões de euros em relação ao ano de 2007.  “Este incremento de recursos levou ao acréscimo, por exemplo, dos fundos para a assistência sanitária aos italianos no exterior de € 20.000.00 em 2007 para € 28.500.00 em 2008 e ao aumento dos financiamentos para a formação e a assistência escolar (cursos de língua italiana) de € 32.000.00 a € 35.000.00, entre outros benefícios”, diz Edoardo Pollastri.

Além disso, junto ao Senador Micheloni, Pollastri apoiou uma emenda, de iniciativa governamental, que destina 14 milhões de euros  a mais no orçamento a serem investidos nas redes consulares e em projetos diversos voltados a coletividade no exterior. “São estes fundos que permitiram a estipulação de apólices de seguros a favor dos indigentes como as estipuladas na Venezuela, Uruguai, Argentina e por último em Curitiba. Está em andamento a implementação deste mesmo benefício para outras cidades brasileiras. Além disso, estes fundos financiarão uma força tarefa composta de 15 pessoas vindas diretamente do Ministério do Exterior da Italia, exclusivamente para o Brasil, Argentina, Venezuela e Uruguai para promover a situação dos pedidos de cidadania, 25 pessoas também do Ministério do Exterior da Itália em missão a longo prazo e um contingente de mais de 150 funcionários que serão contratados localmente em tempo integral, destinados predominantemente à América Latina que deverá agilizar as requisições o atraso em relação às solicitações de reconhecimento de cidadanias”, explica Pollastri.

Edoardo Pollastri é candidato a Senador pelo Partido Democrático nas eleições políticas italianas que ocorrem no mês de abril próximo e busca a re-eleição. “A experiência adquirida nestes anos e o conhecimento da máquina pública e administrativa que fazem mover o Estado Italiano são fatores  que facilitam a minha atuação junto as diferentes autarquias. Entretanto, não é fácil adquiri-la. É necessário empenho e dedicação total, como a que tive em prol da comunidade italiana a qual me incluo e que tenho profunda satisfação em representa-la”, fala Pollastri, que teve o seu trabalho aprovado pela embaixada brasileira em Roma no fortalecimento das relações Brasil-Italia, especialmente, no intercâmbio econômico e cultural.

Hoje, a comunidade italiana no Brasil conta com aproximadamente 200 mil italianos, sendo 90 mil residentes em São Paulo. Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina, Brasília, Recife e Rio Grande do Sul são outros grandes pólos de concentração italiana em terras brasileiras. Em toda América do Sul, o número de italianos aptos a votar são cerca de 900 mil, sendo 440 mil deste total residentes na Argentina.”