Celebração solene hoje na Câmara dos Deputados do segundo “Dia Nacional do Imigrante Italiano”, instituído por uma lei específica do Parlamento de Brasília


O Embaixador da Itália, Francesco Azzarello, também discursou, acompanhado por funcionários da Embaixada.


 

A sessão, convocada por iniciativa da deputada de primeiro mandato Chris Tonietto e presidida pela mesma, começou com a leitura de uma mensagem do presidente da Câmara, Rodrigo Maia. Ao recordar a grande migração do século XIX como um fenômeno de importância histórica, que teve enorme influencia sobre o patrimônio histórico e humano do Brasil, o Presidente evidenciou o orgulho com que o País olha para suas raízes italianas. Maia enfatizou a importância da cooperação interparlamentar Brasil-Itália, um instrumento para fortalecer as relações bilaterais.

PATROCINANDO A SUA LEITURA

O fio condutor dos discursos das deputadas, Chris Tonietto e Bia Kicis, foi “uma homenagem sincera ao povo italiano”, que também através de sua comunidade de descendentes de italianos contribui para manter viva “uma amizade especial” entre dois Países irmãos. “15% da população brasileira hoje é de origem italiana. Hoje comemoramos a história da cultura entre os dois Países. Os italianos deram uma contribuição fundamental para a disseminação do catolicismo no Brasil “.O Embaixador Azzarello lembrou, entre outras coisas, o profundo vínculo que une os dois povos, amigos fraternos indissoluvelmente ligados por ancestrais comuns. “Os italianos contribuíram decisivamente para o desenvolvimento e os sucessos deste grande e maravilhoso País, em todos os setores da sociedade. Nesse meu primeiro mês e meio aqui, fiquei impressionado com a interpenetração ítalo-brasileira em todos os campos e em todos os níveis. Quantidade, mas acima de tudo, qualidade excepcional”.

O Embaixador lembrou também o quão forte é a presença de brasileiros de origem italiana, às vezes cidadãos de dupla cidadania, em todos os setores da vida do País: “Hoje falamos de uma comunidade ítalo-brasileira de cerca de 30 milhões de pessoas, a maior do mundo. Seus componentes estão espalhados por todo o Brasil, mesmo nas áreas mais remotas; integram e a classe dirigente do País,  representam a espinha dorsal do setor produtivo, são conhecedores da língua italiana, admiradores da nossa cultura. Uma cultura, no sentido mais amplo que podemos atribuir ao termo, que já é parte integrante da cultura brasileira. Uma riqueza comum de valor inestimável”.

Com a lei n. 11.687, de 2 de junho de 2008, o Parlamento brasileiro instituiu o Dia Nacional do Imigrante Italiano em todo o território do País. A escolha da data simbólica de 21 de fevereiro quer comemorar os pioneiros da grande emigração da Península, uma homenagem à expedição de Pietro Tabacchi, que chegou em 1874 ao porto de Vitória, no estado do Espírito Santo, marcando o início da emigração em massa dos italianos no Brasil.

No Congresso atua o Grupo de Amizade Parlamentar Brasil-Itália, formado por parlamentares da Câmara dos Deputados do Congresso Federal Brasileiro e tem por objetivo promover o fortalecimento dos laços econômicos, políticos e culturais entre Brasil e Itália. O grupo é presidido pelo lado brasileiro pelo Deputado Rubens Bueno.

FONTE: Departamento de Imprensa e Comunicação – Embaixada da Itália no Brasil