Centro Cultural Dante Alighieri de Curitiba tem Deivis na presidência. Gestão anterior sob auditoria

425

Com a renúncia de Douglas Antonio Toscano, o Centro Cultural Ítalo-Brasileiro Dante Alighieri de Curitiba está sob nova presidência desde o último dia 14. Deivis Helen Calamucci El Husseini, vice-presidente, assumiu regimentalmente o comando do centro, tornando-se a primeira mulher a dirigir a centenária entidade que, ao longo dos anos, notabilizou-se principalmente pelo ensino da língua italiana.

A posse de Deivis ocorreu durante reunião extraordinária da diretoria, já desfalcada por outras renúncias igualmente recentes, depois que uma assembléia também extraordinária realizada em 25 de outubro questionou atos das duas gestões de Toscano, incluindo a exigência de uma completa auditoria contábil e a realização de novas eleições, levando o presidente à renúncia.

“Assumo a presidência do histórico centro cultural Dante Alighieri de Curitiba consciente das dificuldades que ele atravessa no momento, mas também com consciência da potencialidade que a tradicional entidade apresenta para alavancar a tradição, a língua e cultura italiana”, disse Deivis em vídeo-entrevista a Insieme. “Conto com a dedicação de uma diretoria ativa, disposta e presente para atingir nosso objetivo”, completou.

Um dos projetos imediatos de Deivis é “comemorar dignamente” o 70º aniversário de fundação do Centro, que ocorre ano que vem, embora a entidade tenha efetivamente muito mais tempo de existência. A atual sede foi construída em 1950 no mesmo lugar onde há bem mais de cem anos, sobre terreno cedido pelo conde Francesco Matarazzo, funcionava a antiga escola de língua italiana. A atual sede (um edifício de 20 andares, localizado na área central de Curitiba) nasceu de uma negociação na esteira das vicissitudes decorrentes do Estado Novo e da II Guerra mundial.

Questionada sobre o fato de ser a primeira mulher a assumir o comando da entidade dirigida por equipes formadas exclusivamente por homens, Deivis desconversa: “Cumprirei o que está escrito e, no que depender de minha disposição, o Centro Cultural Dante Alighieri de Curitiba honrará a Dante Alighieri da Itália. A conferir”. E convida “os italianos, descendentes de imigrantes italianos, principalmente os jovens, para participar conosco dessa nova empreitada”.

Deivis tem 51 anos, neta de sicilianos provenientes da Catânia, é casada, empresária em Curitiba e há muito tempo é ligada à Dante Alighieri: de 1990 a 1996, ela fez parte do ‘Grupo Folclórico Italiano Dante Alighieri’; em 1996 fundou o ‘Gruppo Siciliano Isola del Sole’ “em homenagem aos meus avós”, atualmente ligado ao próprio Centro Cultural.

Com o remanejamento havido, além de Deivis, compõem a atual diretoria Giuseppe Bertollo (vice-presidente), Cleomar Pedro Bon (tesouraria), Jucimeri B. Astigarra (diretoria social). Gilmar Fabri (patrimônio), Jairo Eleasar Pinto Ribeiro (jurídico), Raphael Meneghini, Paulo F. Variola e Luiz Cesar Zaniolo (conselho fiscal), e Paulo Furletti (suplente do conselho fiscal). A diretoria empossada assumiu o compromisso de convocar assembleia geral extraordinária para aprovação do novo estatuto e eleição de nova diretoria para o próximo biênio.