Editores de todo o mundo reunidos na Catânia pedem mais atenção para o setor

u CATANIA (Sicilia-Itália) – Cerca cem editores de jornais, revistas e periódicos dirigidos às comunidades italianas em todo o mundo encerraram, no final de abril, aos pés do Vulcão Etna (Catânia-Sicília), o IV Congresso Mundial da Fusie – Federazione Unitaria Stampa Italiana all’Estero com um apelo à maior atenção, por parte das autoridades italianas, aos problemas que o setor vem enfrentando.
No final do encontro, que teve por tema central “L’informazione italiana all’estero – identità, partecipazione, integrazione” os editores reelegeram o italiano Domenico De Sossi na presidência do órgão que agora lutará pela inclusão também dos editores de rádio e de televisão.
O encontro foi realizado nas dependências do Hotel Nettuno e seus participantes tiveram poucas horas de lazer, aproveitadas numa excursão ao Monte Etna, onde almoçaram aos pés do maior vulcão em atividade na Europa.
O congresso serviu para um debate mais ou menos abrangente sobre os principais problemas enfrentados pelos que “difundem a língua, a cultura, a economia e as demais manifestações de italianidade” em todo o mundo.

PATROCINANDO A SUA LEITURA

O novo Conselho da Fusie está assim formado: Domenico De Sossi, presidente; Giangi Cretti, vice-presidednte; Giuseppe Della Noce, secretário geral; Stefania Pieri, tesoureira. Integram ainda o Conselho: Nino Randazzo (presidente I Comissão do CGIE), Aniello Verde (rádio e TV), Rodolgo Ricci (telemáticos), Isabella Liberatori (agências de notícias), Frank Barbaro e Elia Finzi (África e Austrália), Basilio Giordano oe Carol Gagliardi (América do Norte), Mauro Bafile, Marco Batisti, Gaetano Cario, Andrea Lanzi, Desiderio Peron, Giuseppe Tomasi e Vitaliano Vita (América do Sul), Domenico Azzia, Volfango Bucci, Emiddio Bulla, Rino Giuliani, Domenico Locatelli, Caetano Parolin, Massimo Romagnoli, Franco Santellocco, Antonio Simeoni e Giuseppe Visentin (Itália e Europa).
No Conselho Fiscal ficaram Patrizio De Marin (presidente), José Tucci e Vito d’Adamo.
No Colégio dos Probiviros ficaram Antonio Laspro (presidente), Giovanni Costanzelli e Vincenzo Basile.
Foram também eleitos os integrantes do Comitê Internacional para a Reforma, sob a coordenação de Gino Dassi: Gustavo Velis, Pasquale Capriati, Santo Salamone, Givan Battista Capiropssi, Rosario Nocera, Angelo de Bartolomeis, Pietro Domenico Petraglia, Giovanna Jacobuc ci e Vincenzo Rapisarda.
No Conselho Fiscal estão Patricio De Martin (presidente), Jose Tucci e Vito D’Adamo.
No Colégio de Probiviros: Antonio Laspro (presidente), Giovanni Costanzelli e Vincenzo Basile.