Vá ver ‘A Venexiana’. Garantimos que você vai se divertir, diz diretor Innocente

280

Uma comédia em cinco atos, originalmente escrita em dialeto vêneto no século 16, “A Venexiana” pode ser vista ainda este fim de semana no Teatro Barracão Encena, em Curitiba, a partir das 20 horas. Traduzida e adaptada pelo ator, autor e diretor italiano Roberto Innocente, a peça que fez escândalo na época continua atual por tratar do poder feminino ou, como ele diz, da “paridade entre homens e mulheres”.

“Nós garantimos que você irá se divertir”, assegura Innocente, em cuja versão o título passou a ser “A Venexiana – amantes como vocês homens são”. Até hoje ninguém sabe quem de fato escreveu a obra, que envolve duas damas da alta sociedade veneziana, um jovem forasteiro, duas domésticas e um gondoleiro, na trama de um jogo amoroso das duas senhoras – uma viúva e outra com o marido em viagem.

Embora o texto original seja da primeira metade do século, provavelmente entre 1535 e 1537, ele somente foi publicado em 1928 depois que o filólogo Emilio Lovarini o descobriu na Biblioteca Nacional Marciana, de Veneza. O manuscrito parece inspirar-se em fatos reais ocorridos entre expoentes da nobreza veneziana, daí inclusive nunca levado a assinatura do autor.

A peça teria sido apresentada uma única vez e apresenta um jogo amoroso dirigido pela mulher e, não pelo homem, como ocorria na aristocracia veneziana. Segundo Innocente, também no teatro, “até então eram os homens que armavam tudo nas comédias, enquanto as mulheres representavam a parte passiva; aqui temos a mulher dando as cartas”. O ingresso inteiro custa 30 reais. “Estamos apresentando versões de autênticas comédias italianas; esperamos que vocês gostem”, convida Innocente, que levará a peça também para o Festival das Artes em Tatuquara, na Rua da Cidadania do Tatuquara, dia 25 próximo, com ingressos a R$ 2,00.