Internauta cobra reversão da “taxa da cidadania” na página FB da própria Embaixada

0
225
Reprodução da página da Embaixada da Itália no Brasil no FaceBook.

Desde a noite de 31 janeiro, os internautas brasileiros ligados nas redes sociais têm à disposição, no FaceBook, uma página oficial da Embaixada da Itália no Brasil, em contraposição a outra página, bem mais antiga, também rotulada como da Embaixada, mas não oficial. O novo serviço entrou no ar sob o acanhado aplauso de navegadores e já num dos primeiros posts difundia a informação que, além do FB, a Embaixada estava ativando também serviço semelhante no Instagram. A abertura da rede diplomática italiana no Brasil foi motivo imediato de muitos comentários em grupos de discussão nas redes sociais e contrasta com as dificuldades que os usuários têm para obter informações junto aos consulados – de longe a maior reclamação da comunidade ítalo-brasileira.

No dia 2 de fevereiro, a nova página apresentou mensagem de condolências pelo falecimento da ex-primeira dama Marisa Letícia e, no dia 3, com uma foto pessoal, o embaixador Antonio Bernardini dava as boas vindas aos novos seguidores (“L’Ambasciatore Antonio Bernardini dà il benvenuto ai nuovi followers dell’Ambasciata d’Italia a Brasilia!”). Ambas as páginas – a oficial e a não oficial – trazem no alto um botão “Chiama ora” (chama agora), em que aparece o mesmo telefone (61) 3442-9900. Na página oficial, algumas curiosidades sobre a construção da sede da representação diplomática tomaram espaço até o dia 9, quando aparece uma notícia que remete ao site do Governo do Estado do Ceará, que nesses dias recebe a visita do embaixador Bernardini.

Naturalmente controlada por algum responsável, mesmo assim, não tardaram as reações de internautas como Luciano De Luca, que já no dia 1º postou: “Bem vindos ao facebook, qualquer canal oficial de comunicação é válido, para aproximar a embaixada dos seus cidadãos. Gostaria de um esclarecimento: Quando finalmente poderemos comemorar o início da reversão de 30% das taxas consulares ao consulado que as originaram? Já deveria estar em vigor…”, dando o endereço de matéria publicada no portal Insieme. Outro post, de Sergio Marcontes, diz: “Estamos na torcida para que além da beleza arquitetônica, o novo digníssimo Embaixador consiga descomplicar os Serviços Consulares prestados pela Embaixada aos Italianos e ítalo descendentes”.

O uso da internet e das redes sociais pela diplomacia italiana no Brasil foi um dos temas discutidos durante a última reunião do chamado “Sistema Itália”, em São Paulo, quando da visita do então subsecretário do Ministério do Exterior, Vincenzo Amendola, no início de novembro último. O objetivo seria dar maior visibilidade às atividades do governo italiano em todo o território brasileiro, onde vive a maior comunidade itálica do mundo.

Há já algum tempo consulados como os de São Paulo e Minas Gerais vinham usando o Twitter para difundir mensagens, mas sem admitir críticas em suas páginas. Individualmente, um dos mais ativos cônsules da Itália nas redes sociais é, sem sombra de dúvidas, Nicola Occhipinti, de Porto Alegre, que usa com frequência o FaceBook onde inclusive se envolve em críticas, presta informações e fornece esclarecimentos e onde um vídeo seu sobre o último referendum atingiu 11.490 visualizações, só superado por outro vídeo contendo entrevista sobre problemas ligados às filas da cidadania, que chegou a quase 27 mil visualizações.