(Português BR) A Covid-19 levou também Nicola Gava, o ‘bauco ma no tanto’, aos 59 anos de idade. Será nome de rua em Nova Veneza

Ci spiace, ma questo articolo è disponibile soltanto in Português BR.

PATROCINANDO SUA LEITURA

A comunidade italiana de Nova Veneza e do Sul de Santa Catarina, e também o ‘mundo talian’ chora a morte de Nicola Gava, o “bauco ma no tanto” (doido mas nem tanto), difusor das tradições italo-brasileiras e da imigração italiana, que ajudou projetar sua cidade natal, incluindo a criação do “Carnevale di Venezia”. Gava estava hospitalizado há quase três semanas em Criciúma, acometido pelo vírus da Covid-19 que o levou a óbito na tarde desta quarta, 16/06.

Valdir Nicolau Gava – este o nome completo dele –  tinha 58 anos de idade e os serviços noticiosos da região o denominaram historiador; outros, como o Portal Nova Veneza, o qualificou como pesquisador cultural. Durante muito tempo ele comandou um programa radiofônico denominado “El ritorno alle origini” (Volta às origens). Também na televisão teve um programa sobre “Immigrazione e realità” (imigração e realidade). Mesmo sem perfil político, Nicola Gava foi o primeiro Secretário de Cultura de Nova Veneza, em 1997.

Em seu permanente trabalho de pesquisas, realizou inúmeras viagens à Itália e gravou diversos discos com músicas folclóricas. Mantinha um grande acervo pessoal de fotos e documentos ligados à história do município e sua gente. De origens trevisanas, foi o fundador e presidente da seção de Nova Veneza da “Associazione Trevisani nel Mondo”.

 O município de Nova Veneza, que no próximo dia 21 comemora o 130º aniversário de fundação, deverá prestar homenagem especial a Nicola Gava, segundo informou no começo da noite o vereador Haroldo Frigo Júnior, presidente da Câmara Municipal de Vereadores. “Nós já solicitamos essa homenagem ao prefeito Frigo”,  disse ele a Insieme, adiantando que provavelmente Gava será nome de rua na cidade que tanto amou e difundiu.

Gava usou sempre microfones (e ultimamente também câmeras) para enaltecer a cultura trazida pelos imigrantes italianos. Conhecia como pouco a história da imigração no Sul de Santa Catarina, especialmente de Nova Veneza. Sua morte provocou inúmeros comentários nas redes sociais, em especial no grupo Assodita-Talian do whatsapp, que reúne os principais difusores do talian no Sul do Brasil.

“O canal Brasil Talian – escreveu seu condutor, Jaciano Eccher –  comunica que em virtude do falecimento do Nicola Gava e em respeito aos amigos e familiares hoje não será publicado nenhum vídeo. Coincidentemente hoje às 19:00 teríamos um vídeo falando um pouco de Nova Veneza, sobretudo a Gôndola. Pedimos a todos compreensão e nosso próximo vídeo será postado sábado as 11:00 da manhã. Que Deus conforte a família e amigos”.

“Nicola Gava te si stato grando per la nostra cultura imigrante. Và in Pace caro” (Nicola Gava, você foi grande para a nossa cultura imigrante. Vai em paz, querido), escreveu Ladir Brandalise.