(Português BR) Com a nova diretoria, Comvers passa também a ter uma sede. A proposta é eliminar divisões no mundo vêneto do Rio Grande do Sul

Ci spiace, ma questo articolo è disponibile soltanto in Português BR.

PATROCINANDO SUA LEITURA

Acolher todas as associações de sotaque vêneto no Rio Grande do Sul, deixando para trás o tempo de divisões e discórdias, este é o propósito da nova diretoria do Comvers – Comitato Vêneto do Estado do Rio Grande do Sul, que nesta sábado toma posse em solenidade marcada para Santa Maria.

À frente do movimento pacificador estão – Isabel Cristina Dalcin Quirino e Naura Bordignon, respectivamente presidente da entidade e consultora da Região para o RS, que são também as primeiras mulheres na direção do Comvers. Dalcin encabeçou a única chapa registrada no âmbito das cerca de 50 entidades filiadas.

Na entrevista exclusiva que ambas concederam a Insieme, elas informam que mesmo antes da posse novas entidades já encaminharam pedidos e consultas para a filiação, inclusive uma federação até aqui dissidente.

Com a nova diretoria, o Comvers passará também a ter uma sede, a ser instalada no âmbito da Associação Italiana de Santa Maria, que abriga diversas outras entidades, uma escola de língua italiana e passará, em breve, a sediar também a representação consular honorária da região.

Na entrevista, Naura Bordignon discorre sobre os projetos que deverão ser desenvolvidos com o apoio da Região do Vêneto ou não.