Vice-governadora Cida Borghetti oferece jantar para apresentar sua chapa ao Comites

cv.jpg

Reprodução do convite distribuído pela candidata ao Comites, a deputada e vice-governadora eleita do Paraná, Cida Borghetti.

PATROCINANDO SUA LEITURA

CURITIBA – PR – A vice-governadora eleita do Paraná e deputada federal Cida Borghetti oferece na noite desta quinta-feira (06.11), nas dependências de um restaurante de Santa Felicidade, em Curitiba-PR, jantar de apresentação e promoção de sua chapa às eleições do ComitesComitato degli Italiani all’Estero. O convite foi distribuído através de e-mails e por telefone durante o dia de hoje a eventuais eleitores, ou seja, cidadãos italianos devidamente inscritos no  Consulado Geral da Itália em Curitiba, que tem jurisdição para os Estados do Paraná e Santa Catarina.

O jantar oferecido pela candidata que aspira a direção do Comites PR/SC onde já desempenhava a função de Conselheira durante os últimos dez anos deverá servir de oportunidade para a difusão de suas idéias à frente do órgão de representação da comunidade italiana e também para a obtenção de eleitores ativos: somente os que solicitarem o material eleitoral (o voto é por correspondência) ao Consulado até o próximo dia 19 é que terão direito de voto, que será expresso até o dia 19 de dezembro próximo.

A chapa de Cida está inscrita sob o slogan do movimento “Passione Italia”, fundado e dirigido pela deputada Renata Bueno. Ela se contrapõe à chapa liderada pelo conselheiro do CGIE – Conselho Geral dos Italianos no Exterior, advogado Walter Antonio Petruzziello.

Na convocação, a vice-governadora anexa material em que informa seus convidados acerca do processo eleitoral dos Comites, decidido para prazos exíguos após sucessivos adiamentos desde 1009, quando venceu o mandato dos atuais conselheiros, eleitos em 2004.

“Se por acaso – diz a mensagem da vice-governadora – não teve ainda a oportunidade de ouvir falar das eleições Comites e, portanto, também desta lista chamada Movimento Passione Italia, coloco para seu conhecimento uma breve explicação do que será aprofundado durante o jantar. 

OS ITALIANOS RESIDENTES NO EXTERIOR VOTAM PARA ELEGER O SEU COMITES (COMITÊ DOS ITALIANOS NO EXTERIOR)

No dia 19 de dezembro de 2014 se votará em todas as jurisdições consulares onde residem mais de três mil cidadãos italianos para eleger os membros dos Comites, isto é, dos Comitês dos Italianos no Exterior.

O QUE SÃO OS COMITES?

Os Comites são órgãos eletivos que representam as exigências dos cidadãos italianos residentes no exterior nas relações com as representações diplomáticas e consulares, com as quais colaboram para identificar as necessidades de natureza social, cultural e civil da coletividade italiana.

Os Comites, em colaboração com as Autoridades consulares, com as Regiões e as administrações autônomas locais, bem como com Entidades e Associações ativas na jurisdição consular, promovem, no interesse da coletividade italiana residente na jurisdição, todas as iniciativas consideradas oportunas em matéria de vida social e cultural, assistência social e escolar, formação profissional, setor recreativo e lazer.

Os Comites, previamente concordado com as Autoridades consulares, podem representar os interesses da coletividade italiana residente na jurisdição junto às Autoridades e às Instituições locais.

Os Comites são compostos por 12 membros, para as coletividades de até 100.000 cidadãos italianos residentes na jurisdição, ou por 18 membros, para as coletividades compostas por mais de 100.000 cidadãos italianos residentes.

Os membros dos Comites permanecem no cargo por cinco anos e não recebem remuneração pelas atividades por eles desenvolvidas. 

COMO SE VOTA?

Os cidadãos italianos maiores de 18 anos residentes no Brasil, inscritos nas listas eleitorais e residentes por pelo menos 6 meses na jurisdição consular, votam por correspondência, desde que tenha enviado ao Escritório consular de competência – dentro do prazo estabelecido por lei – específico pedido para votar.

Até o vigésimo dia anterior à data das eleições, o Escritório consular competente enviará a cada eleitor, que tenha apresentado o pedido para votar,um envelope contendo o material eleitoral e um folheto informativo ilustrando como votar.

O eleitor expressa o seu voto, seguindo as instruções fornecidas, e em seguida restitui por correio ao mesmo Escritório consular de competência a cédula de votação utilizando o envelope já selado contido no material eleitoral. O envelope deverá ser enviado o mais rápido possível para que chegue a seu destino antes das 24 horas do dia estabelecido para as eleições. “