Acabar com o ‘prenota online’ partiu de proposta do Comites do RS. Medida é aplaudida (e debatida) nas redes sociais

1172
Rosalina Zorzi, presidente do Comites do Rio Grande do Sul: "Vamos ver se funciona melhor". (Foto Desiderio Peron / Arquivo Revista Insieme)

Foi por sugestão do ‘Comitato degli Italiani all’Estero’- Comites do Rio Grande do Sul que o Consulado Geral da Itália em Porto Alegre abandonou o sistema ‘Prenota Online’ para o agendamento de passaportes. A substituição, desde que noticiada no dia de ontem, obteve inúmeros elogios, críticas e incentivos de ítalo-brasileiros nas redes sociais, sugerindo inclusive a modalidade para outros consulados

“Foi uma sugestão dada na última reunião do Comites; vamos ver se funciona melhor”, disse a presidente do Comites-RS, Rosalina Zorzi. Segundo ela, a reunião fora presidida pela vice-cônsul Maria Rosaria Valeri, que responde na interinidade até a posse do novo cônsul designado, Roberto Bortot.

Na verdade, a sugestão surgida na quela reunião – ainda segundo Zorzi – era para que fossem limitadas para 5 as vagas através do ‘Prenota Online’ e que o restante fosse preenchido através de e-mail. “O consulado adotou exclusivamente por e-mail. Vamos torcer para que funcione!”

O sistema de agendamento para passaportes ‘prenota online’ constitui uma das principais críticas da comunidade ítalo-brasileira, e já mereceu a qualificação de “monstro informático” pelo próprio cônsul da Itália em Curitiba. O sindicato que representa a maior parte dos funcionários administrativos do Ministério das Relações Exteriores no mundo disse recentemente, após encontro de sua secretária geral com o subsecretário Ricardo Merlo, em Roma, que o sistema “é uma catástrofe”. Enquanto isso, um abaixo-assinado0 ainda circulando na internet pede a volta do atendimento presencial e denuncia  indústria de atravessadores.

O assunto deverá ser um dos temas que o Intercomites (o congregado dos Comites no Brasil), sob a presidência de turno de Rosalina Zorzi, discutirá na próxima assembléia, já marcada para o dia 25 de agosto, em Porto Alegre.

Ainda segundo a presidente do Comites, a medida poderá vir em benefício dos requerentes de passaporte: “Isto acaba com os robôs que conseguiam todas as vagas e o cidadão não conseguia agendar nunca”. “Que todos sigam o mesmo caminho”, comentou no FaceBook o internauta Diogo Belart.

Também através do FB pronunciou-se o deputado Luis S Martino di Ivrea (Lega), eleito na última eleição para o Parlamento italiano, para dizer que “o ‘prenota online’ é um fracasso e deve ser substituído”. “Assim cobrei do Ministério das Relações Exteriores através de interrogação parlamentar”, disse ele, acrescentando que aguarda que isso seja feito também pelos “demais consulados”.

Entretanto, Andre Gava explica que onde o agendamendo é feito por e-mail existem outros problemas: “no vice-consulado de Vitória é assim há anos! Eles simplesmente ignoram nossos e-mail e temos que pagar 250 reais para empresas agendarem. Espero que em Porto Alegre não seja assim”.

O conselheiro e ex-presidente do Comites de Curitiba, Gianluca Cantoni postou em italiano que esse de Porto Alegre é “um ótimo exemplo a ser seguido; esperemos que a Embaixada se sensibilize com o problema, que é dramático, e faça a recomendação para as outras sedes seguirem o exemplo”. Entretanto, seu colega, o também conselheiro Elton Stolf, demonstra-se cético: “Lamento informar que em Curitiba o senhor cônsul não está nem aí para a inovação ou ajuste do sistema em benefício da comunidade italiana que representa. Gostaria de morder a língua, ah como gostaria de morder a minha língua!”.

Dentre outros inúmeros comentários, destaca-se outro de Renato S. Yamane, que dá os parabéns ao Consulado de Porto Alegre “que está trabalhando pensando no cidadão”. Para ele, entretanto, “falta gerenciamento nos demais Consulados”. E cita “como exemplo” o Consulado de São Paulo que “recebeu quase €400.000,00 referente à taxa de reconhecimento da cidadania… O que fizeram com esse dinheiro? Vejam bem, não receberam €100, mas sim €400.000,00 (esse valor no Brasil representa quase R$2 milhões…” O internauta Luzio Zanin responde: “O que fizeram? trocaram os carros e botaram dois marea em leilão. Se não tiver vontade nem gerenciamento pode pegar 100 bilhões que não vai adiantar”.