Alex, cidadão italiano, quer seu passaporte para ir trabalhar na Itália. Agendou, pagou as taxas, mas o Consulado de Curitiba emudeceu

1058

O jovem catarinense Alex Ossani Bittencourt, 23 anos, de Balneário Camboriú-SC, está denunciando publicamente o silêncio do Consulado Geral da Itália em Curitiba que há quase meio ano não presta informações sobre o seu passaporte italiano, requerido e pago regularmente. “Já expedi uns dez e-mails ao serviço competente, mas não me respondem”, explica ele, que é formado em Relações Internacionais e pretende voltar à Itália onde fez o “acertamento” de sua cidadania italiana e pretende trabalhar.

Alex viveu na Itália entre setembro de 2017 e março de 2018, com três matrículas (Organizações Internacionais, Relações Internacionais e Curso de Língua e Cultura Italiana B-2) junto à Università degli studi di Salerno, segundo conta em na vídeo-entrevista que concedeu esta manhã ao site da Revista Insieme. Com seu currículo escolar enriquecido, voltou ao Brasil para a conclusão da faculdade na Univali – Universidade do Vale do Itajaí, mas decidiu solicitar seu passaporte para retornar à Itália. Aí começou sua epopeia que resolveu tornar pública, pois “não existe nada que me impeça de obter meu passaporte”.

Ele conta terem lhe informado que, pelo fato de sua cidadania ser recente, era necessário o “nulla osta” da autoridade italiana que lhe concedeu o reconhecimento da cidadania (ele tem a Carteira de Identidade italiana). Depois, o silêncio. Tentando esclarecer a situação procurou informação no “comune” italiano que, entretanto, alega nada ter recebido do consulado de Curitiba. Segundo Alex, ele já recorreu inclusive ao Ministério das Relações Exteriores da Itália, de onde aguarda alguma resposta.

Um detalhe curioso: Alex candidatou-se a uma das duas vagas que o Consulado Geral da Itália em Curitiba pretende preencher mediante concurso público. A autoridade consular, enfim manifestou-se. Mas para barrar sua inscrição, ante a alegação de que ele não tem dois anos de residência no Brasil. Alex aproveitou a deixa para falar sobre seu problema. Silêncio outra vez. Assista o vídeo para entender melhor a história.