Merlo promete Consulado Italiano para Vitória, no Espírito Santo. Bolsonaro agradece, mas instalação da agência consular demora

1123

“Em breve abriremos um consulado em Vitória, no Espírito Santo”. O Brasil “é um país onde vivem milhões de italianos”


 

Em Montevidéu, onde se encontrava representando o presidente da República Italiana na posse do novo presidente do Uruguai, Luis Lacalle Pou, o senador Ricardo Merlo disse que “em breve abriremos um consulado em Vitória, no Espírito Santo”. A promessa está num ‘post’ feito agora à noite em seu perfil do Facebook, com uma fotografia onde ele se encontra sorridente ao lado do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro.

PATROCINANDO A SUA LEITURA

“O Brasil – escreveu em espanhol e em italiano o subsecretário da Farnesina para os italianos no mundo e presidente do Maie – ‘Movimento Associativo Italiani all’Estero‘ – é um país onde vivem milhões de italianos. Com o presidente Bolsonaro conversamos sobre a importância da comunidade italiana daquele país da América do Sul nos campos cultural, social e econômico”.

Merlo, que se encontrou também com outros mandatários mundiais, como o rei da Espanha, Filippo VI, escreveu garantindo que: “anunciei ao presidente que em breve abriremos um Consulado em Vitória, no Espírito Santo” – uma promessa que, segundo o senador, agradou muito ao presidente Bolsonaro que “agradeceu o governo italiano” por isso. Em seu texto, Merlo não fala em agência consular e, sim, em Consulado.

A promessa de instalação de uma agência consular no Espírito Santo, subordinada ao Consulado da Itália no Rio de Janeiro, foi solenemente confirmada por Merlo no dia 13 de junho do ano passado, com a presença ‘in loco’ do então embaixador da Itália no Brasil, Antonio Bernardini e do governador daquele Estado, José Renato Casagrande, que colocou à disposição do governo italiano pelo menos dois imóveis para o funcionamento do novo serviço. Na oportunidade, Merlo prometeu também a instalação de uma agência similar em Florianópolis, Santa Catarina.

Uma reprodução do ofício do Itamarati ao governo do Espírito Santo.

No final de janeiro último, o Ministério das Relações Exteriores do Brasil encaminhou ao governo capixaba um ofício em que comunicava a anuência do governo brasileiro para abertura do “Escritório Consular da Itália em Vitória, com jurisdição em todo o Estado do Espírito Santo e dependente do Consulado-Geral da Itália no Rio de Janeiro”.

Cilmar Franceschetto, um dos envolvidos no movimento pelo consulado italiano no Espírito Santo e Santa Catarina, informava então que “Os procedimentos iniciais para a substituição do atual Consulado Honorário em Agenzia Consolare já estão sendo tomados pelo cônsul da Itália no Rio de Janeiro, Paoloo Miraglia Del Giudice, que já esteve em Vitória para discutir sobre o assunto”.

Questionado por Insieme sobre o andamento do processo, Franceschetto disse que “o ofício do Itamarati pelo menos comprova que os procedimentos burocráticos por parte da Farnesina foram tomados”, mas que nada além disso, nem mesmo com relação à escolha de um dos imóveis colocados à disposição para a sede dos novos serviços, havia tomado curso.

Sobre a também prometida sede de uma agência consular para Florianópolis, em Santa Catarina, ninguém nunca mais falou.