Palermo: Merlo pede a jovens que assumam a militância da causa dos italianos no exterior. Unidos e organizados

697

“Vocês serão a classe dirigente no futuro. Por isso, quero dar um conselho: empunhem a militância da causa dos italianos no exterior. Ocupem os espaços de poder e as instituições que são instrumentos para alcançá-los, mudando as coisas. Vocês precisam fazer um resumo deste encontro de forma unida e organizada”.

As palavras acima são de alguém que a vida inteira fez isso que aconselha nos encontros e seminários internacionais de italianos pelo mundo: Ricardo Merlo, o atual subsecretário para os Italianos no Mundo do Ministério das Relações Exteriores e Cooperação Internacional e senador da República italiana.

Ele falou na abertura, hoje, em Palermo, na Sicília, do seminário que reúne jovens italianos de 115 países de todo o mundo – 15 dos quais de diversas partes do Brasil. O encontro, na sala Onu do Teatro Massimo local foi organizado pelo CGIE – ‘Consiglio Generale degli Italiani all’Estero’ e se estenderá até o dia 19, com o objetivo principal de colocar em funcionamento uma rede de jovens dispostos a dar redundância às causas e objetivos do próprio CGIE.

Merlo voltou a falar sobre uma nova legislação para a cidadania italiana e disse achar interessante que haja um debate em todo o mundo sobre ela. “Conheço as comunidades italianas de todo o mundo – disse – e entendo que as necessidades são diversas entre comunidades como as do Brasil e da Alemanha e outras”.

Além de Merlo, falou na abertura – segundo um comunicado difundido pelo CGIE – o diretor geral para os Italianos no mundo da Farnesina, Luigi Maria Vignali que falou nos objetivos aguardados, entre os quais: “Ajudem-nos, também do exterior, a mudar a Itália para melhor”.

Falou na abertura também o secretário geral do CGIE, Michele Schiavone e a presidente da VII Comissão do órgão, que trata das novas migrações, Maria Chiara Prodi. “Durante muitos anos – disse ela – falou-se de jovens italianos fora da Itália sem dar voz aos diretamente interessados”.

O tema principal da reunião – fazer rede – começa a ser debatido amanhã, a partir das 10 horas, quando os trabalhos serão retomados nas dependências do Real Teatro Santa Cecilia. Os participantes vão jantar, à noite, na sede universitária Schiavuzzo, a convite do presidente da Região da Sicília.