Pandemia na Itália: Um passeio por Varazze ensolarada no primeiro dia da fase-2

334

A manhã desta segunda-feira, em Varazze – cidade com cerca de 15 mil habitantes no litoral da Ligúria – era de sol e céu azul. Mas o primeiro dia da fase-2 da pandemia do coronavírus na Itália não devolveu vida normal à cidade distante menos de 40 quilômetros de Gênova: todas as pessoas que saíram às ruas usavam máscaras, faziam pequenas filas distantes umas das outras diante de algumas casas comerciais ou bancos, cumprimentavam-se de longe e mantinham-se reservadas. Algumas andavam apressadas.

No ar existia um clima “ovattato”, no dizer do tradutor da revista Insieme, Claudio Piacentini – situação que pode ser traduzida como estranha ou nebulosa, um misto de silêncio com surpresa e amortecimento. Além de comentar o reinício de algumas das atividades econômicas, Piacentini realizou vídeos de diversas áreas da cidade onde reside – ele próprio saindo de um confinamento de quase 60 dias.

PATROCINANDO A SUA LEITURA

As imagens que Piacentini nos envia documentam um momento singular numa parte de uma Itália que ainda não sabe como serão as próximas semanas, embora exista toda uma programação imaginada pelo governo. Essa fase, segundo ele, deverá durar de um mês a 45 dias, e constitui uma incógnita para todos, pois é durante ela que pode inclusive acontecer o tão falado “rebote” epidêmico.

Nas lojas que vão reabrindo, por enquanto a regra é entrar uma pessoa por vez mas, segundo Piacentini, nos grandes centros urbanos o fluxo do trânsito voltou a parecer “um pouco caótico”, como há dois meses ou mais atrás, “mas esses são bons sinais que estamos aguardando”, brincou o tradutor. (Veja o vídeo).