Merlo anuncia agendamento por WhatsApp para a cidadania ‘iure sanguinis’. Diz que é combate às “máfias”, mas serviço experimental que já nasce sob críticas

1388

Ao anunciar que a partir do mês que vem um novo sistema de requerimento para a obtenção do reconhecimento da cidadania italiana  ‘iure sanguinis’ será implantado de forma experimental junto ao consulado de Buenos Aires, através de vídeo-chamadas de WhatsApp, o senador Ricardo Merlo, em vez de aplausos está colhendo críticas e dúvidas através das redes sociais.

O sistema anunciado pelo secretário para os italianos no Mundo tanto em seu perfil no Facebook quanto através do sistema de comunicados do Maie – ‘Movimento Associativo Italiani all’Estero’ é semelhante ao que está em vigor no Consulado Geral da Itália em São Paulo para o agendamento de passaportes, e ali as críticas são muitas.

Merlo anuncia que a experiência tem a intenção de colocar cabo ao que costuma chamar de “máfia dos agendamentos”. O novo serviço, declarou o senador, “nos permitirá reforçar a batalha contra aqueles que já definimos ‘máfias do agendamento’ que nós queremos exterminar”. Não faz referência, entretanto, às chamadas ‘filas da cidadania’ nem ao já denominado “obstrucionismo consular’, que consiste em criar dificuldades aos que pretendem o reconhecimento do direito de sangue.

Conforme ele explica na nota distribuída por seu partido,”o novo sistema prevê o uso do aplicativo de vídeo-chamada WhatsApp” e “a este novo serviço serão habilitados dois números de telefone que permitirão aos interessados contatar o consulado de modo muito mais rápido e direto, permitindo um agendamento mais rápido”.

O interessado, segundo ainda explica Merlo, “deve efetuar pessoalmente a chamada: o serviço é pessoal e não transferível a familiares ou terceiros. Em resumo, quem chama deve mostrar a cara e além disso deve estar de posse de um documento de identidade atualizado, que comprove residência mínima de seis meses na circunscrição consular e que permita a identificação da pessoa que efetua a chamada”.

“Continuamos a trabalhar – acrescenta Merlo – “para melhorar os serviços consulares destinados aos nossos concidadãos, porque assim também se melhora a qualidade de vida de quem vive no exterior. Melhorar os serviços consulares para nossos italianos continua uma das prioridades desse governo”, finaliza ele.

Nas redes sociais, o anúncio do novo serviço vem colhendo críticas e aplausos de navegadores argentinos. No Brasil, uma das primeiras reações foi do navegador Alexandre Augusto Albanese Freire: “A reportagem não é clara sobre se o novo procedimento substitui por completo o prenota online”, escreveu ele, para prosseguir: “O WhatsApp não funciona bem em SP para passaporte, as pessoas dizem telefonar “mil vezes” para conseguir um agendamento”.

Ainda segundo Alexandre, “O sistema prenota online parece ter a falha de favorecer o que chamam de “Bot” o que elimina as chances das pessoas conseguirem um agendamento, o “captcha” é requerido somente na terceira tela do agendamento quando deveria ser na primeira, isso faz com que enquanto as pessoas ainda estejam na primeira tela para agendar, os mafiosos já estejam na terceira tela e sempre a frente para pegar a vaga. Não? então a que serve o “captcha” ? exato! para diferenciar pessoas de robôs e nessa corrida por vagas, que ocorre em poucos segundos a meia noite, isso deveria ser feito na primeira tela do prenota online para igualar as chances das pessoas”.

O mesmo internauta acrescenta que “além disso, o critério de quantificação de vagas disponíveis por parte dos consulados é desigual a demanda real o que não parece que será resolvido mudando somente a ferramenta de agendamento. Nem precisaria eliminar o prenota online, bastaria fazer os ajustes necessários de segurança na ferramenta e nos critérios adotados pelos consulados para disponibilização de vagas.

Sob o post de Merlo em seu perfil do FaceBook, entre elogios e aplausos, Luigi Minari pergunta, em italiano: “Para combater a máfia dos agendamentos porque não adotam o velho sistema da fila diante dos consulados? Simples e eficaz!”. Já ex-cônsul da Itália em Porto Alegre, Nicola Occhipinti, que chegou a ocupar o cargo de chefe de gabinete de Merlo, saúda o anúncio como uma “excelente iniciativa do Consulado Geral da Itália em Buenos Aires, apoiada pelo governo”.

Já a cibernauta Adriaan Saraiva, sobre o sistema de São Paulo, escreve há algumas horas: “A questão é que já estou há 5 dias tentando ligar a cada minuto (horário de atendimento das 8:30 até as 13:30, de segunda a sexta) e não consigo falar nesses números… às vezes já dá que está em outra ligação e às vezes toca, toca e ninguém atende a vídeo-chamada e a mesma se encerra”.

Sobre o mesmo serviço há relatos na internet de quem diz ter as provas para mostrar que tentou mais de cinco mil vezes sem êxito. Leda Frangetto Battista, de Campinas-SP, escreveu, perguntando: precisamos renovar os passaportes italianos do meu marido e filha. Porém, não conseguimos contato de forma alguma com o consulado (chamada de WhatsApp) para agendar a entrevista de renovação. O telefone só da ocupado ou não atende. Alguém tem alguma dica para nos ajudar?” Rose Signorini respondeu a Leda: “Tem que continuar tentando, não existe outro jeito. Ligue de dois telefones (duas pessoas tentando ou mais, mas no mesmo local!) e pegue um dia pra fazer só isso, ficar realmente com o dedo no “rediscar”.