Mais do mesmo: De noite todos os gatos são pardos

0
270
Luis Molossi, coordenador do Maie Brasil. (Foto Cedida)

Vendo as recentes manifestações do “já candidato” ao Parlamento Italiano 2018, Walter Maierovitch, que é bom mesmo nos comentários da Rádio CBN e, na condição de coordenador do Maie Brasil, não me resta senão fazer um convite ao mesmo para que venha imediatamente engrossar as fileiras do Maie, único partido realmente de oposição ao governo atual e que vem, nos últimos anos, combatendo exatamente tudo isso que o nobre candidato questiona, agora, em fase pré-eleitoral, quando tudo é bonito, é factível, é só ir lá e falar grosso, dizendo-se “independente” e tudo se resolve. Não é tão simples como comentar os assuntos dos outros. Todos têm opinião, poucos tem a solução.

Deve vir ao Maie, primeiro, porque já o tem no próprio nome. Segundo – e aqui o assunto é muito sério e precisa ser esclarecido desde logo – porque o público precisa saber que eles todos são governo (PD, MDP, Usei), sob pena de termos todos os atuais parlamentares e postulantes do Brasil manifestando, protestando, fazendo de conta que são oposição, enquanto estão no governo há quase 5 anos, aprovando tudo que vem de cima, sem qualquer questionamento, porque é assim que funciona no PD e seus novos ramos, que oportunamente chamam dissidências, pois são partidos romanos, que tem uma cartilha que dever ser seguida por todos os filiados.

E, meus amigos, sabem que partido é este “Aticolo 1 – Movimento Democrático e Progressista” (MDP) do nosso candidato? Uma cisão do PD, criado em 25/02/2017, por personalidades muito conhecidas e que não estavam de acordo com a liderança de Matteo Renzi no PD, ou seja, Bersani, Massimo D’Alema e outros. Todos PD até outro dia, que se articularam e votaram todas as matérias a favor e que nós – italianos residentes no exterior – sabemos bem os problemas que nos trouxeram nos últimos anos deste governo.

Então, “limitar a cidadania é racismo.” E este “racismo” continuará, porque o MDP foi criado e está sendo conduzido pelos mesmos caciques – de esquerda – que estão propondo o ‘jus soli’, sem contar a recente proposta de limitações à cidadania e aumento da taxa em 100 euros, do Senador PD da Suíça, Claudio Micheloni, muito almejada pelo PD romano.

Vejam que até mesmo o Deputado Fabio Porta e o Senador Fausto Longo estão “pisando em ovos”, porque sabem que devem votar como mandam os caciques do partido e, por aqui na terra dos eleitores e destinatários de todas as propostas de Renzi, Bersani e D´Alema, do PD ou do MDP, tem que jogar com o público, mantendo a postura de contrariedade, de insatisfação, quase rebeldia…

* Luis Molossi é advogado e coordenador geral do Maie – Movimento Associativo Italiani all’Estero – Brasil.