A censura de Festa sobre o Comites de Curitiba chega ao Parlamento italiano. Deputado Lorenzato interroga ministro Luigi Di Maio: esclarecimento urgente

788

A preocupação com a censura imposta por escrito pelo cônsul Raffaele Festa sobre o Comites – ‘Comitato degli Italiani all’Estero’ de Curitiba chegou ao Parlamento italiano: Um requerimento para resposta escrita foi protocolado e dirigido ao ministro das Relações Exteriores e Cooperação Internacional, Luigi Di Maio, pelo deputado ítalo-brasileiro Luis Roberto Lorenzato (Lega), que é componente da  comissão “Affari esteri e comunitari” da Câmara dos Deputados, em Roma.

“É absolutamente necessário que o ministro esclareça sobre estes preocupantes acontecimentos e que isso seja feito com a maior rapidez”, pede Lorenzato, depois de narrar acontecimentos reportados no site  da revista Insieme. “Basta de consulados feudais”, escreveu Lorenzato em seu perfil no Facebook na tarde de hoje.

Em comunicado à imprensa, o parlamentar eleito pela área da América do Sul da Circunscrição eleitoral do Exterior argumenta: “se é verdade, como narra o jornal online Insieme, que as reuniões do Comites de Curitiba, Brasil, órgão de representação democrática italiana dos Estados brasileiros do Paraná e de Santa Catarina, não podem ser gravadas ou filmadas, estaremos diante de uma gravíssima forma de censura que necessitará de uma rápida verificação e uma adequada intervenção”.

“Por isso – continua o comunicado de Lorenzato – interroguei o ministro das Relações Exteriores e da Cooperação Internacional, Luigi Di Maio, para saber não apenas se ele está a par desses casos de limitação da liberdade de imprensa, mas também se adotará medidas apropriadas para garantir a livre publicidade das sessões dos Comites e de outros eventos públicos promovidos pelo Consulado da Itália”.

Leia também

O parlamentar diz ainda que o cônsul Raffaele Festa, num e-mail endereçado ao Presidente do Comites de Curitiba intimou que “não poderão ocorrer gravações de áudio ou tomadas de vídeo” das sessões do Comites. Sempre, segundo Insieme, não seria a primeira vez que o cônsul Festa proíbe a gravação ou a possibilidade de fotografias das reuniões do Comites de Curitiba, mas não apenas isso, parece que tenha também impedido acompanhar a fase de fechamento das urnas junto ao consulado por ocasião das últimas eleições políticas de 2018.”

“Finalmente, parece que foi proibida a gravação, através de meios audiovisuais, da noite de encerramento da “Settimana della lingua italiana nel mondo” – aduz ainda a nota, para concluir: “É absolutamente necessário que o ministro esclareça esses preocupantes fatos e que o faça o mais rápido possível.”

Mais tarde, falando a Insieme, Lorenzato disse que agiu na plena consciência da importância da imprensa para informar os cidadãos ítalo-brasileiros que aspiram pela plena harmonia entre os agentes do governo italiano e as comunidades de ítalo-descendentes que não estão pedindo favores e, sim, pagam pelos serviços que procuram junto aos consulados. “Acabou a era feudal – disse – em que o cônsul faz o que quer, em desrespeito aos cidadãos e, inclusive, como no caso, instituições democráticas que os representam”.

Transcrevemos, abaixo e na íntegra, o comunicado em língua italiana:


Brasile: Di San Martino Lorenzato di Ivrea (Lega), gravissima censura riunioni Comites. Presentata interrogazione a ministro Di Maio

Roma, 12 nov – “Se fosse vero, come riporta il giornale online “Insieme”, che le riunioni del Comitato degli italiani all’Estero (Comites) di Curitiba in Brasile, organo di rappresentanza democratica italiana degli Stati brasiliani di Parana e Santa Caterina, non possono essere registrate o riprese ci troveremo di fronte ad una gravissima forma di censura che necessità una rapida verifica ed un preciso intervento. Per questo motivo, infatti, ho interrogato il ministro degli Affari esteri e della cooperazione internazionale Luigi Di Maio per sapere non solo se è a conoscenza di questi casi di limitazione della libertà di stampa, ma anche se adotterà misure appropriate per garantire la libera pubblicità delle sedute dei Comites e di altri eventi pubblici promossi dal consolato d’Italia.

Da quanto si apprende, infatti, il console Raffaele Festa in un’email indirizzata al Presidente del Comites di Curitiba ha intimato che “non ci potranno essere registrazioni audio o riprese video” delle sedute del Comites. Sempre secondo “Insieme” non sarebbe la prima volta che il console Festa proibisce la registrazione o la possibilità di fotografare le riunioni del Comites di Curitiba, ma non solo, pare abbia impedito loro anche di seguire la fase di chiusura delle urne presso il consolato in occasione delle ultime elezioni politiche del 2018. Infine, sembra sia stato proibito di registrare con mezzi audiovisivi la serata di chiusura della “Settimana della lingua italiana nel mondo”. È assolutamente necessario che il ministro pentastellato faccia chiarezza su queste preoccupanti vicende e che lo faccia al più presto”.

Così il deputato della Lega Di San Martino Lorenzato di Ivrea Luis Roberto, componente della Commissione Affari esteri e comunitari.”