Rio Grande do Sul – un pezzo d’Italia in Brasile – vive un periodo di grande italianità

u PORTO ALEGRE – RS – Lo Stato del Rio Grande do Sul – Brasile – vive un periodo di grande italianità. Campane che suonano, bandiere che sventolano, piatti preparati in base alle ricette della nonna, canti, molta allegria e altro, che si fondono per celebrare i 130 anni dell’Immigrazione Italiana.

PATROCINANDO A SUA LEITURA

Tutti gli organismi e le istituzioni pubbliche e private, si stanno mobilitando per questa grande festa. La Segreteria di Stato della Cultura, tramite il Comitato dell’Etnia Italiana – composto dal Consolato Generale d’Italia in Porto Alegre, dal Comites – Comitato degli Italiani all’Estero del Rio Grande do Sul -, dall’Associazione Culturale Italiana del Rio Grande do Sul – ACIRS, dall’Università di Caxias do Sul, e altre istituzioni – ha invitato tutte le Chiese dello Stato a suonare le campane, alle ore 11 del 20 maggio, data ufficiale dell’arrivo dei primi immigranti italiani nel Rio Grande do Sul – e i Sindaci dei 496 Municipi a eseguire gli inni nazionali e a inastare le bandiere d’Italia, del Brasile e del Rio Grande do Sul.
In questo spirirto, molte città, anche quelle che non sono state fondate da mani italiane, promuoveranno eventi – filó, messe, esposizioni, balli, etc.- per rendere onore quelli che arrivarono 130 anni fa, dissodando terre e costruendo “l’America” nel Rio Grande do Sul.
Oggi, questa storia, questi italiani, sono impressi nei volti e nei nomi di tanti brasiliani, nelle denominazioni di tante imprese famose, di piazze, di città e di una cultura che non può essere distaccata da questo popolo che si è dimostrato così motivato e fiero anche davanti a grandi difficoltà.


Rio Grande do Sul – um pedaço da Itália no Brasil – vive um período de grande italianidade

u PORTO ALEGRE – RS – O estado do Rio Grande do Sul (Brasil) vive um período de grande italianidade. São sinos que tocam, bandeiras que tremulam, cardápios preparados tendo como base as tradições das nonas, cantorias, muita alegria, entre outros elementos, que se unem para celebrar os 130 anos da Imigração Italiana.
Todos os órgãos e instituições da esfera pública e privada estão se mobilizando para esta grande festa. A Secretaria de Estado da Cultura, através do Comitê da Etnia Italiana – composto pelo Consulado Geral da Itália em Porto Alegre, pelo Comites- Comitê dos Italianos no Exterior no Rio Grande do Sul, pela Associação Cultural Italiana do Rio Grande do Sul (ACIRS), pela Universidade de Caxias do Sul, dentre outras instituições – motivou todas as igrejas do Estado a badalarem os sinos, às 11h, do dia 20 de maio – data oficial da chegada dos primeiros imigrantes italianos ao Rio Grande do Sul – e as prefeituras dos 496 municípios, a executarem os hinos e hastearem as bandeiras da Itália, do Brasil, do Rio Grande do Sul. Mesmo que mais de um século separe o grande fluxo da imigração italiana dos dias atuais, também os pequenos estudantes farão parte desta grande festa, perpetuando valores e elementos culturais que muito contribuíram para o desenvolvimento do Rio Grande do Sul e do Brasil.
Neste embalo, muitas cidades, inclusive aquelas que não têm na construção de sua base mãos de italianos, promoverão eventos – filós, missas, exposições, bailes, etc. – para homenagear aqueles que há 130 anos chegaram, desbravando terras, construindo “A América” no Rio Grande do Sul. Hoje, essa história, esses italianos, estão estampados nos rostos e nos nomes de tantos brasileiros, em nomes de tradicionais empresas, de praças, de cidades e de uma cultura que não tem como ser dissociada deste povo que se mostrou tão emotivo e tão lutador mesmo diante das grande dificuldades.