“Falta de interlocução”, eis o motivo principal da renúncia de Petruzziello. Em vez de diálogo, correspondências de censura. “Não é um ato de covardia”

909

Ci spiace, ma questo articolo è disponibile soltanto in Portoghese Brasiliano.

PATROCINANDO A SUA LEITURA